Assassins Pride


Tópico em 'Temporada em Andamento' criado por Best em 13/10/2019, 20:59.
Avaliação do Tópico:
  • 0 Votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0 votos
3 respostas neste tópico
 #1
[Imagem: 3ItHiLh.png]

Ficha técnica:

Título: Assassins Pride
Título alternativo: - | Japonês: アサシンズプライド
Formato: TV
Gênero: Fantasia (Segundo MAL)
Estúdio: EMT Squared
Data de estréia: 10/Out/2019
Número de episódios: 12
Maiores informações: [My Anime List]

Sinopse MAL:  In the world where only the aristocrats have the power to fight the monster—mana. A youth named Kufa is dispatched as a tutor to find Mareida's talent, a nuisance girl born in a duke's family. If she is not talented, assassinate her—that, is the dark side of his task...
Responder
 #2
Primeiras Impressões: ASSASSINS PRIDE 1~3

Esse show é exatamente o que você está imaginando, e é exatamente o que se propõe a ser. Dessa forma, não há muito o que comentar, além de chover no molhado: Puta merda bicho, lá vamos nós de novo.

No início da década de 2010, vivemos o auge de um gênero conhecido (por mim, ao menos) como "Harém Escolar Mágico Genérico". O nome diz tudo, e se você assistiu alguma coisa dessa época, com certeza sabe do que eu estou falando.
Por conta da explosão do isekai, os haréns escolares mágicos genéricos entraram em decadência, e passaram a ser exemplar raro ultimamente. Mas quando encontramos um...

Baseado numa Light Novel de mesmo nome, com autoria de Kei Amagi e ilustrações de Ninomotonino, ASSASSINS PRIDE é uma enorme reunião de tudo aquilo que torna um harém escolar mágico genérico em um... Bem, um harém escolar mágico genérico: O protagonista Kiritoface; as dezessete garotas, cada uma se encaixando em um esteriótipo já conhecido; as roupas espalhafatosamente ridículas; o worldbuilding absurdo e que mesmo sendo cortado a menos de 10% do material original, continua sendo extremamente cansativo e repetitivo na adaptação; as batalhas escolares que por algum motivo colocam a vida dos estudantes em muito mais risco do que deveriam... E por aí vai.

De verdade, eu realmente não tenho nada a acrescentar sobre ambientação, sobre as personagens ou sobre a trama. É tudo tão engessado, é tudo tão clichê, que você já sabe do que se trata ou como as coisas vão se desenrolar. O que eu posso comentar sobre, porém, são as qualidades que diferenciam esse show dos seus antecessores.

A começar pela qualidade gráfica: Eu não fazia ideia de que era legalmente permitido ter um harém escolar mágico genérico com visuais tão bonitos e consistentes. Não só as personagens, mas a cidade e o mundo são belos, e tanto as sequências calmas quanto as cenas de ação são coreografadas com uma maestria que parece estar sendo desperdiçada em um animê desse nível.
Até o episódio 3, tivemos algumas sequências de combate que foram de tirar o fôlego. Por mais que eu não entendesse metade dos motivos pelos quais as lutas estavam ocorrendo, ou que eu realmente não desse a menor bola para quem fosse sair vencedor, a violência gratuita foi tão gostosa de se ver que eu acabei gostando.

Outro ponto, que é aquele que sempre nos deixa com uma pulga atrás da orelha, é o excelentíssimo elenco de dublagem: Temos nomes que claramente não deveriam estar emprestando suas vozes para algo desse naipe e talvez pudessem estar trabalhando em algo melhor, como Yuuki Ono, Yui Ishikawa, Azumi Waki, Maaya Uchida, Tatsuhisa Suzuki, Ayane Sakura, Asami Seto... Sinceramente, tirando umas duas dubladoras que estão em início de carreira, todo o elenco parece ser areia demais para o caminhãozinho de ASSASSINS PRIDE.
Como se pode imaginar, a dublagem está num nível altíssimo, com cada ator conseguindo trazer o melhor - e o pior - de sua personagem de uma forma que beira o inacreditável. Um detalhe que eu adorei foi como o protagonista, Kufa (dublado por Yuuki Ono) é um assassino treinado para esconder suas emoções, e mesmo nos momentos mais acalourados e intensos que tivemos até o momento, ele conseguiu se manter calmo, e ainda assim passar todo o entusiasmo da cena. Como eu disse, inacreditável.

Apesar de parecer bonito e soar bonito (a OST e o uso musical no geral também são pontos a se exaltar), o animê continua sendo apenas o que é: Um harém escolar mágico genérico, com uma construção de mundo ambiciosa demais e que foi transformada em frangalhos pela adaptação absolutamente acelerada, onde metade da história parece não estar sendo contada para você - e não está mesmo! - e todo o desenvolvimento parece voar pelos seus olhos... No quesito "direção", o show é um caos, com todos os defeitos que poderiam ser imaginados, e há pouca coisa que uma pessoa que não teve contato com o material original pode fazer quanto a isso.

No geral, a pergunta que fica é: Você embarcaria no Titanic, mesmo sabendo que ele vai afundar e lhe causar uma morte terrível? Eu embarcaria. As partes boas conseguem sobrepujar as enormes falhas, que acabam sendo muito mais toleráveis quando é a sua quinquagéssima vez lidando com elas, e o show consegue ser divertido. Para a estréia, minha nota é um surpreendente 5/10, pois sei que nem todo mundo tem a paciência de lidar com esse tipo de abobrinha.
Responder
 #3
ASASINO PARAGUAYO 4

Ah não bicho, puta merda
eles realmente vão puxar OUTRO ARCO DE TORNEIO logo após o ARCO DE TORNEIO que acabou de acabar?
E pra piorar, é uma cópia descarada do fodendo TORNEIO TRIBRUXO? puta merda kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Mas sabe oq é pior? O negócio continua gostoso de assistir vai te fudeeeee
a lutinha q teve foi foda, as gurias novas parecem legais, e parece que o Kufa vai começar a pagar pelo que fez... Bagulho tá escalonando foda.

Aliás eu adorei a cena que o Kufa engana a head-maid lá, sensacional kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Responder
 #4
ASSASSINO QUE DÁ SKIP EM CUTSCENE 5

cara eu tenho mais coisas pra comentar osbre o episódio mas eu tenho que falar dessa desgraça primeiro:

SÉRIO QUE TU DÁ UM ARCO INTEIRO DE PREPARAÇÃO PRA UM CLÍMAX QUE É UMA LUTA ENTRE O KUFA E A CORINGA
E QUANDO FINALMENTE VAI ACONTECER
FINALMENTE VAI ROLAR A BRIGA

...vcs dão skip na luta toda, e sem nem explicar direito, mostram apenas a conclusão?
Sério, eu levei bem uns TRINTA SEGUNDOS pra entender que aquilo não era um flashback que ia tocar antes da luta, mas sim, O RESULTADO DA LUTA.
Puta que pariu.

Aliás, esse arco inteiro durou só dois episódios? Nossa senhora, eu não quero NEM VER o estrago que essa adaptação está fazendo com o material original...

Sobre o resto: Eu tava estranhando mesmo a QUALIDADE do bagulho. Foram quatro episódios tão LINDOS... O episódio 5 já foi mais em linha com o que eu ESPERARIA de um bagulho desse nível. Derp pra caralho ao longo do episódio.

O ponto importante é que as cenas de combate QUE EXISTIRAM (a Elise vs Melida e a breve confusão do Kufa com a demônia) ficaram bem animadas.
Pelo menos eles estão sabendo PRIORIZAR as coisas, né.

Ugh, fiquei bem decepcionado com a série nesse episódio. Apesar de ainda ter achado entretível, foi muito abaixo, em todos os aspectos, dos primeiros 4 episódios.
Responder

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes